Foice Vendada

Posted: 21 de nov de 2011 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Carne e ossos desfigurados, remontados a bel prazer,
E o rastro de sangue apodrecido faz o caminho carmim.
Quem quer continuar torturando diz que não tem a ver,
Mas quem sente a morte em empatia sabe quão é moroso o fim.

Um sonho em chamas de revolta incinera até consideração,
Não mais vale a pena ter afeto por foices tão ofuscas e afiadas.
Quem quer continuar matando clama que não teve intenção,
Mas sempre o prazer de ignorar a dor das almas "desalmadas".

Antes sozinho que em companhia da tortura insensata,
Pois as grades hão de continuar fechadas pela ignorância.
Quem quer persistir aprisionando sabe que tortura e mata,
Mas continuamente há de ver como natural seu status quo de irrelevância.
Por egoísmo e ganância só se importará quando for sua pele na chibata.

0 coments: