Lembrando A Carta Do Esquecimento

Posted: 25 de nov de 2011 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Não quero lembrar que nunca poderei esquecer,
A paixão que incendiou todo conceito de amor.
Não venha assombrar com o que poderia acontecer,
É vão imaginar que poderia ter sido menor minha dor.

Não quero ver em outros, algo a comparação,
É insano viver vislumbrando vidas vendo você.
Não quero ter sopros que congelem mais o coração,
Vai-se mais um ano cobrando compaixão de psique.

Não quis queimar meu ego com tua decadência,
Por medo de incinerar o que eu sentia realmente.
Não quis fumar em lata as cinzas de tua demência,
Não mais há quem esperar sóbrio, são e inocente.

Não quero esquecer que hoje e sempre te lembro,
De tão forte, o ego indefectível estilhaçou-se em mil.
Mais abstruso ser quando chega amargo novembro,
Sem consorte compatível, padeço com alvitre senil.
Ainda lembro cada parte, cada membro.
E até a morte hei de lembrar que fui eu quem desistiu.


0 coments: