Livre Solidão

Posted: 8 de fev de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Tantos seres com areia em suas bocas flácidas,
Buscando palavras para expressarem vaguidão.
Tantos vermes tentam vagar por aguas plácidas,
Sem jamais conhecer o quão livre é a imensidão.

Tantos seres roubam melodias sem propriedade,
Só para tomarem o status do que é impróprio.
Tantos temem queda em conceitos de realidade,
Sem nunca terem entendido o conceito de ser sóbrio.

Tantos ao redor mostram punhos algemados,
Como se fossem pulseiras cheias de ostentação.
Tantos buscam suas identidades sendo mascarados,
Sem olhar o próprio reflexo, sem contestação.
Tantos olhares dissimulados e eu só sinto essa livre solidão.

0 coments: