Olho De Vidro

Posted: 17 de abr de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Além de corpos celestiais ecos negados pela extraordinária aspiração egoísta,
Sem cólera, sem comiserações ponderáveis mesmo para ser simplista...
Ao redor nada deixou marcas, nada deixou pegadas a se reparar...
E mesmo que recusem, a areia da ampulheta ainda rui sem parar.
Mais um dia, mais tantas mortes sem conjuntura no resto do ego,
Mesmo arriscando apreciar cada resquício vital... Faz-se cego,
Pelo simples desejo de estar olhando para própria pálpebra!
Além dos reflexos incertos só haverá liberdade após total quebra!

0 coments: