Lícita Coerência

Posted: 14 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Embriagada de preconceito, um cigarro numa mão e um copo de whisky na outra Letícia se recusava veementemente a conhecer qualquer droga tida como ilícita. E ainda intitulava quem as usava de marginais sebosos escória da sociedade. Tanto odiava drogas ilícitas que se tornou policial.
Contudo de tão tensa profissão, tornou-se depressiva alcoólica. E antes mesmo de completar um ano de carreira, foi a óbito por overdose acidental... Com drogas lícitas, certamente.

0 coments: