Alheio

Posted: 16 de jan de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Dê-me uma razão
Para não seguir com a inoperância,
Quando o sol lá fora brada
Por fendas em películas delicadas.
Dê-me uma razão
Para deixar de lado arrogância,
Quando a chuva lá fora faz
Rotas para se brincar em ruas alagadas.

Dê-me uma razão
Para não rir da desgraça humana alheia,
Quando só causam guerra,
Dor e devastação por cobiça.
Dê-me uma razão
Para me orgulhar do sangue nessa veia,
Quando a batalha é proclamada
Como meio da paz e justiça!

Dê-me uma razão para ser são!
Dê-me uma razão!
Dê-me uma razão para acreditar na ilusão...
Dê-me uma razão.
Dê-me uma razão para ser são!
Dê-me uma razão!
Dê-me uma razão para acreditar na ilusão...
Dê-me uma... Uma única razão.

0 coments: