Corpo De Lama - Não Costela De Barro

Posted: 27 de abr de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1

Enquanto todos buscam uma costela para ser par,
Nós dilaceramos nossa própria caixa torácica!
Enquanto todos deixam de viver para não pecar,
Bradamos a liberdade como busca mais fanática.

Enquanto o sentimento de culpa corrói a mente,
Nós culpamos e fuzilamos cada senso de pudor.
Enquanto o resto do mundo quer morrer inocente,
Nossa conduta é viver o hoje em constante fervor!

Enquanto todos rejeitam a maçã proibida,
Nós fazemos salada sem ideias dietéticas.
Enquanto desejam a vida da retidão desvaída,
Nós festejamos a deformação dessa estética.

Enquanto tal fé se revolver em cáustico projétil,
Ainda haverá morte por quem diz que ama.
Enquanto esse ódio for cultivado do barro infértil,
Nós insurgiremos da mais pura, viva, ávida lama.
E cantaremos com qualquer falante réptil.

Dedicada a Theo Macedo
Foto: Helena Maziviero - da série "Essa nudez que te veste".

1 coments:

  1. Poema lindo e inspirador! Como o próprio Theo! Adorei! :)