Abstinência

Posted: 16 de nov de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , , , , ,
0

Suspenso ao ar da incerteza futura,
O povo reza por um dia de consciência.
Imerso em tolice produzida pela cultura,
O povo se embriaga em cega obediência...
Controverso em ação, razão e postura,
O povo se obriga a conviver por carência.
Disperso em sentimentos de ditadura,
O povo deseja a prisão da livre dependência.
Propenso à individualidade cruel, fugaz e pura
O povo quer somente arruinar-se em decadência.
O bom-senso se encaixa somente na moldura,
Quando o povo deseja que moral seja inocência.
O povo quer inconsciência da iminência de ausência...
Tudo seria melhor sem essa humana tortura,
Que faz da loucura o sentido da mais obscura ciência,
E a demência a essência para uma impossível cura.

0 coments: